• Braga LABS

1. Enquadramento e Objetivos do Projeto

 

A Iniciativa de Inovação e Empreendedorismo Social (IIES) Braga Labs pretende resolver o problema social da baixa empregabilidade das pessoas com deficiência e / ou incapacidade no Concelho de Braga. Para viver de forma independente, as pessoas com deficiência e / ou incapacidade precisam de empregos, mas as perspetivas de integrar o mercado de trabalho são desoladoras.

A integração da pessoa com deficiência e/ou incapacidade no mercado de trabalho é atualmente entendida como um fator decisivo para a inclusão social, independência económica e consequente valorização e realização pessoal destes cidadãos.

A não resolução deste problema social coloca em situação de vulnerabilidade estes indivíduos, comprometendo a sua qualidade de vida e das famílias que preveem um futuro de dependência para os seus membros.

 


2. Solução Proposta

 

A solução proposta pela IIES Braga Labs para resolver o problema social da baixa empregabilidade das pessoas com deficiência e/ou incapacidade consiste num programa de empregabilidade colaborativo (IIES + Câmara Municipal de Braga + Entidades públicas e privadas) que proporciona um modelo único de transição escolar para o mercado de trabalho de jovens com deficiência e/ou incapacidade.

Para este efeito adaptamos a metodologia Project SEARCH® envolvendo o setor público e privado, capacitando o Município de Braga para desenvolver ele próprio uma resposta efetiva no problema identificado de empregabilidade de pessoas com deficiência no distrito.


Este projeto insere-se nos objetivos estratégicos do Plano de Desenvolvimento Social do concelho de Braga 2016-2021, e promove o Projeto Estrela de Braga, de âmbito supraconcelhio. Este é entendido como o projeto emblemático de cada concelho na NUT III Cávado que simultaneamente diferencia o concelho e cria uma identidade territorial partilhada, permitindo potenciar a capacidade já existente ao mesmo tempo que associa inovação e escala ao projeto. Estes projetos têm como finalidade criar mecanismos colaborativos de trabalho em rede, gerar uma marca diferenciadora e uma identidade territorial, subjacente a um processo de aprendizagem e transferência de conhecimento inter-concelhos, partilhar boas práticas e criar de escala transconcelhia para os projetos de cada um dos concelhos.


Braga Labs combina a capacitação em competências para o mercado profissional baseando-se na experiência em contexto real de trabalho e competências de vida independente com apoio à integração profissional.

A sua implementação passa pelo acolhimento de 8 a 12 jovens (por ano) pelo Braga Labs, que durante um ano irão completar três rotações de estágio de 12 semanas cada uma. Esses estágios visam a exploração de carreira e a aquisição de competências profissionais.  Assim, durante um ano, e por cada 12 semanas, cada um dos beneficiários está inserido em contexto real de trabalho nos parceiros do programa (empresas e entidades públicas do distrito de Braga). Uma vez inseridos no contexto profissional irão desenvolver capacidades técnicas e ser capacitados com competências de vida independente. Esta capacitação é desenvolvida através do acompanhamento de um professor de educação especial, um terapeuta ocupacional e um psicólogo da IIES em articulação com a entidade que os recebe.


Os beneficiários passam o seu dia inteiramente no local de trabalho durante um ano completo com a capacitação ao nível das soft skills e on the job, recebendo apoio personalizado na procura de emprego. O apoio personalizado aos beneficiários na procura de emprego, é desenvolvido com base na avaliação dos seus pontos fortes, competências e interesses.

Desta forma conseguimos proporcionar não só um programa de empregabilidade para pessoas com deficiência, mas também um modelo único de transição escolar para o trabalho para jovens e pessoas com deficiência.


Paralelamente a isto, a IIES faz um trabalho de mapeamento das necessidades das empresas da região, oferecendo um serviço de recrutamento e seleção do candidato de acordo com as suas necessidades, e de sensibilização e informação sobre as vantagens em contratar os beneficiários da IIES assim como dos apoios associados à contratação da pessoa com deficiência. Depois de integrar o programa da IIES Braga Labs, os beneficiários são inseridos diretamente no mercado de trabalho, resultado de um match entre as necessidades do tecido empresarial e as suas competências.

Não há por parte da entidade de acolhimento dos estágios a obrigatoriedade de contratação dos estagiários, nem qualquer custo associado. O que pedimos é uma oportunidade de proporcionar a estes jovens uma experiência em contexto laboral, que através de uma colaboração transformacional vai desmistificar estereótipos e pontos de vista inexatos, permitindo-lhes desenvolver as competências necessárias para iniciar e manter uma carreira válida e gratificante.

 

 

3. Carácter Diferenciador


Os aspetos inovadores da IIES Braga Labs prendem-se com o facto de proporcionar não só um programa de empregabilidade colaborativo, mas também um modelo único de transição escolar para o trabalho para pessoas com autismo e/ou deficiência. Esta resposta não existe em Portugal. É único porque combina a capacitação para a empregabilidade em contexto real de trabalho, e a aquisição de competências de vida independente mais o apoio à inserção no mercado de trabalho e o respetivo acompanhamento.

Diferencia-se das restantes soluções pois o seu sucesso advém do envolvimento de entidades do setor público e privado nesta missão. Combina a colaboração ativa com empregadores (Empresas e Entidades Públicas) e serviços de reabilitação (IIES Braga Labs).

Outros fatores que o tornam inovador são, o proporcionar um acompanhamento contínuo a todos os destinatários do programa, formação especializada, e uma equipa permanente dedicada ao apoio às pessoas com deficiência na procura ativa de emprego na fase pós-capacitação nas empresas do distrito de Braga.

A metodologia está cientificamente e internacionalmente validada, amplamente testada, provada, auditada e replicável a nível internacional no espaço e no tempo. Prova disso é a sua a aplicação em mais de 550 locais a nível internacional, ao longo dos EUA (+500), Inglaterra (35), Escócia (13), Canadá e País de Gales (2), Austrália, Bahrain, Irlanda e Holanda. Todos os anos, as equipas aprendem com os seus melhores locais sites que alcançam 100% de taxa de empregabilidade para os seus formandos e adicionam essa aprendizagem ao desenvolvimento dos fatores críticos de sucesso de um Programa. A replicabilidade e escalabilidade do modelo a nível europeu e internacional é uma realidade e queremos construir o nosso projeto nessa aprendizagem e experiência. Esta partilha de conhecimento em toda a Europa e em todo o mundo cria uma oportunidade incrível para moldar o futuro desenvolvimento de políticas para pessoas com deficiências e Perturbações do Espetro de Autismo. Trata-se, portanto, de uma solução replicável no tempo e em diferentes locais.

Em Portugal as instituições estão mais vocacionadas para controlar as pessoas com autismo e/ou deficiência na medida em que se preocupam mais ser uma espécie de centro de dia do que em desenvolver as suas capacidades, competências e autonomia. Pretendemos romper com este modus operandi e trazer valor para as empresas e para sociedade.

IIES Braga Labs combate melhor o problema social face às respostas tradicionais, pois faz a sua intervenção a montante, capacitando o beneficiário para não enfrentar o problema social do desemprego. Mas não se fica por aqui, dado que capacita para o mercado de trabalho, mas também integra para que se traduza uma inclusão socioprofissional efetiva.

Ao mesmo tempo combate melhor o problema por que articula magistralmente as necessidades entre o setor público e privado, fazendo um match entre necessidades das empresas/entidades públicas e competências dos beneficiários para garantir o sucesso do seu trabalho.

Finalmente, também combate melhor o problema social, porque implícito à auscultação das necessidades das empresas/entidades públicas tem um papel importante de informação e sensibilização do tecido empresarial para a empregabilidade destas pessoas, e os benefícios da sua contratação para a entidade empregadora, seja ao nível das competências das pessoas, seja ao nível dos apoios para aquelas.

A sua eficácia também é superior quando comparada com a formação profissional de pessoas com deficiência, dado que existe um acompanhamento especializado dos beneficiários, o apoio na procura de emprego, e o desenvolvimento da sua capacitação em contexto real de trabalho.

 

4. Condições básicas de elegibilidade:

 

* Ter entre 18 e 35 anos

* Competências básicas de comunicação (verbais ou apoiadas por um sistema de comunicação)

* Disponibilidade para seguir instruções e, se necessário, alterações de comportamento

* Facilidade de acesso a transportes públicos

* Desejo de trabalhar!

 

5.  Inscrições


Link Inscrição Candidatos


Link Inscrição Empresas